A ADMIRAÇÃO GERAL - Parte I

May 29, 2019

Dom Pedro II não explorou nem o estado nem seu povo. Uma permanente curiosidade pelas descobertas científicas aproximou-o de todos os grandes espíritos da época em que viveu.

Em visita ao Instituto Israelita de Cegos em Viena, o Imperador Dom Pedro II, mereceu diploma em honra por ter fundado no Brasil semelhante instituição, contendo o seguinte texto, aqui traduzido do alemão:

À Sua Majestade Imperial

D. Pedro II

Imperador do Brasil

No coração dos alunos do Instituto de Cegos da HeheWarte de Viena, ressoam ainda as palavras benignas e consoladoras que Vossa Majestade dignou-se dirigi-las por ocasião da sua venturosa visita ao Instituto a 21 de março de 1877.

Quando os alunos ouviram o que Vossa Majestade desejava festejar com Seu glorioso povo, eles também, cheios de recordações e com sentimento de profunda gratidão desejam unir as suas vozes no coro de regozijo e consagração pelo Seu sábio governo sobre milhares de seres humanos.

Assim, tomam a liberdade de cumprimentar, em profunda veneração o sublime Monarca que, de Sua parte, fundou no Seu reino um asilo para aqueles desditosos que sofram a nossa sorte.

Escreveram em algumas folhas seus apaixonados sentimentos colocados num envelope feito por eles mesmos.

Permita Sua bondosa Majestade este pequeno sinal de caloroso entusiasmo ser-lhe transmitido na mais profunda reverência, a um soberano que o mundo admira como um sábio e erudito, como um amigo da humanidade no trono.

Fechamos com o verso inicial do hino de povo austríaco:

D’s proteja, D’s Preserve Vossa Majestade.

 

Viena, 1881

 

 

Please reload

Compartilhe
Tag Cloud

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload