DOM PEDRO II:A CONSAGRAÇÃO DO BRASIL - Parte I

April 26, 2019

O jovem Pedro de Alcântara, pequeno Imperador, perdera sua mãe, a Imperatriz D. Leopoldina, com a idade de um ano. Fora criado até os cinco anos de idade pela segunda mulher de seu pai a Princesa D. Amélia Eugênia Augusta Napoleão de Beuharnais, por quem desenvolverá grande afeto.

Dom Pedro I e D. Amélia partiram do Brasil a bordo da nau Warspite, com destino à Portugal poucos dias depois da abdicação do reinado. No Brasil ficaram o pequeno Pedro de Alcântara e suas duas irmãs.

Estava então, o pequenino Imperador, sozinho, entregue a sorte de seus tutores e de sua Dama, senhora de grande coração que tentava preencher o lugar de sua mãe.

Agora pesava nos ombros do menino Pedro de Alcântaraa responsabilidade do Império do Novo Mundo Brasil.

Foi, Dom Pedro II,alcunhado de o “Órfão Nacional”, pois além de sua solidão aos 24 de setembro de 1834, com trinta e seis anos de idade, morria em Lisboa, Dom Pedro I, pai do Imperador menino.

Neste tempo enfrentava o Brasil novo momento de tenção quando o povo inseguro acreditava que o império deveria chegar ao fim, pois a juventude e o isolamento ao qual estava destinado o Imperador menino acarretava receios a todos.

Para criação e guarda de seus filhos – o Príncipe Pedro de Alcântara e as princesas suas irmãs –, Dom Pedro I havia designado, seu amigo e antigo patrono da independência, o sábio José Bonifácio de Andrade e Silva como tutor.

Era grande a expectativa, mas o povo brasileiro, conclamado em multidão pelo general Francisco de Lima e Silva, aclamou em delírio o novo Imperador em um grito: Viva Dom Pedro II! Em estase, membros da municipalidade, vestidos a caráter, saudavam, de seus cavalos,o Imperador.

O povo em delírio invadiu o paço e as tropas tendo os fuzis ornados de folhas com cores nacionais, apresentam as armas ao jovem soberano (Benjamin Mossé).Depois disso dirigiram-se todos ao Senado onde foi legitimada a coroa ao menino Dom Pedro II.

Iniciava-se então o período das regências no Brasil que duraria até 1840, quando Pedro de Alcântara, o Imperador menino, pudesse alcançar a maior idade e governar.

A administração do país foi entregue a uma trina inicialmente composta pelos Senadores Marquês de Caravelas, Vergueiro, e General Francisco de Lima e Silva e posteriormente ao mesmo general e aos Deputados Costa Carvalho e Braulio Muniz.

Please reload

Compartilhe
Tag Cloud

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload