D. PEDRO I -INDEPENDÊNCIA DOS POVOS E DAS RELIGIÕES - Parte II

April 22, 2019

Em 1824, a Constituição do Império garantiu a total liberdade religiosa permitindo, finalmente, segura permanência a todos os povos no Brasil.

Assim, aquele que um dia deveria ser o chefe da dinastia de Bragança, tornou-se o herói da independência e o fundador do império do Brasil. A essa independência Portugal resistiu, sem sucesso, durante 3 anos, reconhecendo-a somente em 1825.

Os anos se seguiram, porém o Brasil via-se perturbado por grave inquietação que deveria terminar com a abdicação de Dom Pedro I. Este imperador quase não viu paz em seu governo que fora marcado por guerras e disputas políticas que teve de intermediar.

Havia então uma rivalidade entre os naturais do Brasil e os brasileiros por adoção, portugueses que ocupavam altas posições na administração, na política e no exército e que desejavam partilhar com o imperador as glórias da fundação do império. O próprio Dom Pedro I era português.

No dia 07 de abril de 1831, Dom Pedro I abdica ao trono em favor de seu filho, deixando aos brasileiros um imperador brasileiro nato. Neste mesmo dia o menino de 5 anos, Pedro de Alcântara João Carlos Leopoldo Salvador Bibiano Francisco Xavier de Paula Leocádio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga, nascido aos 02 dias de dezembro de 1825, no Palácio Imperial da Boa Vista, tornava-se imperador do Brasil sob o nome de Dom Pedro II.

 

 

Please reload

Compartilhe
Tag Cloud

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload