CHEGADA DA FAMÍLIA REAL NO BRASIL

April 8, 2019

Neste mesmo ano de 1808 uma reviravolta na história mudaria o rumo dos acontecimentos no Novo Mundo Brasil.

Napoleão I, o conquistador da Europa, segue com invasões para além dos Pireneus. Contando com a Espanha como sua aliada forçou a Portugal o rompimento com os ingleses. Portugal, na condição desfavorável de minúscula nação em comparação com seus inimigos, nada pode fazer senão ceder as ordens, acreditando que deste modo evitaria as invasões. Ledo engano! Ante os novos acontecimentos, a Inglaterra retira imediatamente seu Ministro britânico de Lisboa e, invade a Ilha da Madeira.

A guerra e o caos estavam instalados, quase todo o exército português foi distribuído pelo litoral para resistir aos novos inimigos. Soube-se então que os espanhóis e os franceses tinham invadido Portugal e que Junot marchava sobre a capital. Consta que um tratado havia sido assinado entre França e Espanha para a partilha de Portugal, e o Moniteaur acabava de dizer que “a casa de Bragança cessara de reinar” (Benjamin Mossé).

Portugal não pode resistir a estas medidas e em 29 de novembro daquele ano a corte deixava a Casa de Bragança rumo ao Brasil. A Inglaterra voltava a ser aliada de Portugal. No dia seguinte Junot entrava em Lisboa. Com isso o Príncipe Regente, D. João, viu-se impelido a realizar o projeto de D. João IV, fundador da dinastia de Bragança no século XVII e transferir para o Brasil a sede da monarquia portuguesa.

A família real portuguesa chega então ao Brasil aos 07 dias de março de 1808, desembarcando no Rio de Janeiro que era a capital do reino português.

Uma vez estabelecida no Brasil a família real, o Príncipe Regente Declara guerra a Napoleão e em seu manifesto de 1º de maio, pode dizer o príncipe regente que “levantava sua voz do seio do novo império que tinha vindo criar” (Benjamin Mossé).

 

Please reload

Compartilhe
Tag Cloud

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload