ASPECTOS HISTÓRICOS: O COMÉRCIO ULTRAMARINO E O DESCOBRIMENTO DO NOVO MUNDO BRASIL - Parte I

February 22, 2019

A Europa fervilhava com tantas conquistas a fio de espada. A força da Igreja seguia aumentando desde que Constantino, antigo imperador romano, declarará o cristianismo como religião do Estado. A mentalidade e o pensamento cristão se transformaram durante a Idade Média na esteia da filosofiae esta, desenvolvida desde os tempos da Grécia e Roma, minava a estrutura religiosa-ritualista do judaísmo.

Fragmentado, o continente vivia sérias instabilidades e os estados recém autônomossubjugavam-se aos mais fortes que associavam-se no objetivo de conquistas por territórios.

A busca pela centralização do poder era ainda herança latente da influência romana.

A Igreja Católicaera então um coordenador poderosíssimo com seu braço repressivo, ouvindo denúncias e calúnias na busca de heresias e bestialidade, causando a expulsão de alguns povos e a conversão de outros que logo necessitaram trocar de nomes, ou para fugir das perseguições ou para adequar-se a elas.

Com a autonomia que formou novos estados, a economia logo tornou-se tema necessário para consolidação social. Assim, o comércio, antigo e próspero modelo de movimentação de riquezas logo tomou importante lugar no cenário mundial.

Please reload

Compartilhe
Tag Cloud

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload